Tríduo em louvor a São Vicente de Paulo - 1º dia Destaque

segunda, 25 setembro 2017 17:33 Escrito por 
Classifique este item
(1 Vote)
  • País: 1

1º Dia – Vicente de Paulo: seu Amor a Cristo o levou aos Pobres!

Com: Celebrar São Vicente é mergulhar na essência do que ele viveu, é enamorar-se por Aquele que deu sentido à sua vida, é deixar-se conduzir pela estrela da manhã que não tem ocaso: Jesus Cristo.
1ª Voz: Ver o Cristo Missionário e Servidor é penetrar no núcleo central da mística vicentina e estar certo de viver hoje de seu espírito.
2ª Voz: O encontro com a pessoa de Jesus gera sempre uma experiência interior que o próprio São Vicente de Paulo fez com força, convicção e grande intensidade. Ele nos propõe o melhor caminho para sermos, também nós, testemunhas de Cristo hoje.
Canto: Em nome do Pai ...

Com: Em Jesus encontramos nossa força e nossa vida. São Vicente olhava as coisas “com os olhos fixos em Jesus Cristo” como os ouvintes da sinagoga de Nazaré.

3ª Voz: Sua preocupação é o Salvador e usa imagens fortes, próprias para alimentar nossa meditação:
Todos: Jesus é “nossa força”, “nossa vida”, “nosso alimento”; é o lugar vivo de todas as virtudes: “humildade, mansidão, tolerância, paciência, vigilância, prudência e caridade”; ele é “a regra da nossa Missão”; “a suavidade eterna dos homens e dos anjos”; “nosso pai, nossa mãe e nosso tudo”; “a vida de nossa vida e a única pretensão de nossos corações”; o grande quadro invisível com o qual devemos conformar todas as nossas ações”.

4ª Voz: Cristo está no centro da espiritualidade vicentina e também de sua estratégia missionária. Somos apenas seus continuadores e ele é o agente principal e o Missionário do Pai.
5ª Voz: O Cristo Missionário de São Vicente é indissociável do Cristo Servidor.
6ª Voz: Para além de uma contemplação do mistério de Cristo, de uma transmissão de sua mensagem, sabemos perfeitamente que São Vicente vê Cristo no Pobre e vê o Pobre em Cristo.
7ª Voz: Toda a Família Vicentina é chamada a segui-lo no caminho do serviço.
Todos: O dom em estado puro, radical, opera no cotidiano, por um mesmo movimento do coração: servir o Pobre é servir a Deus!

Canto: São Vicente de Paulo (CD Cantos da Família Vicentina – Faixa 7)
São Vicente, amigo dos pobres Coração humilde, sem marcas de ambição
Amigo da gente, amigo de Deus (bis). Sempre ajudando seu irmão.

Coração que acolhe o pobre e o sofredor
Cheio de ternura e de amor.

Com: Deus entra na história para provocar nossa existência a sair dela mesma, a abrir-se um caminho na direção dos outros. Poderíamos dizer que há contemplativos que buscam a Deus longe da multidão. Na solidão encontram a Presença. Mas Vicente encontrava a Presença na multidão.

1ª Voz: Para ele tudo consistia num “virar a medalha”.
Todos: “Virai a medalha e, com as luzes da fé, vereis que o Filho de Deus que quis ser pobre se apresenta nestes pobres... Ó Deus, como é belo ver os pobres se os consideramos em Deus e com a estima que Jesus Cristo teve por eles” (Coste XI, 32).
2ª Voz: A vida e a obra de São Vicente foram marcadas por um modo diferente de compreender Deus e, por isso mesmo, de entender as pessoas.
3ª Voz: Vicente em vez de deter-se no rosto do Filho de Deus, procurou o rosto dos homens e os amou com amor intenso e ardente.
4ª Voz: Ele soube ver que só é possível relacionar-se intimamente com Deus no acolhimento do outro, principalmente dos mais Pobres, que só tem Deus por Ele.
5ª Voz: Vicente não transfigurava. Via. Era um espírito prático. Os pobres, conhecia-os. Tinha respirado o hálito deles, tinha-os escutado.
6ª Voz: Virando a medalha, descobriu no Pobre a pessoa de Cristo. Encontrou o rosto desfigurado e deturpado da Paixão, o rosto sofrido e dolorido, o rosto velado e escondido, o rosto do irmão que necessitava de uma obra cuidadosa de restauração.
Todos: Essa sua atitude de vida baseava-se em sua maneira de ver Jesus, o Verbo Encarnado, como Missionário do Pai e Evangelizador dos Pobres, que veio para servir.
7ª Voz: Isso o fazia querer “revestir-se de Jesus Cristo, ter os mesmos sentimentos d’Ele, contemplar Cristo na pessoa do outro e ver cada pessoa como Cristo a vê”.
8ª Voz: Sua devoção ao Verbo Encarnado revelava um profundo conhecimento da pessoa humana, que ele contemplava com grande sensibilidade e ternura, vendo nela, e principalmente nos Pobres, a imagem de Cristo.
Todos: “Os Pobres são nossos mestres e senhores”!
Com: Esse modo de ser e de ver levava Vicente a contemplar as coisas e os fatos com os olhos da fé, buscando encontrar na realidade e nos acontecimentos o sinal da vontade de Deus.

 Palavra de Deus: Lc 4, 16-19
 Momento de Interiorização e Partilha
Com: São Vicente mostrou que o seu modo de viver a fé tinha que ter ressonância e consequências em suas ações.
Todos: “Amar a Deus e aos nossos irmãos com a força dos nossos braços e o suor de nosso rosto”, eis o legado que São Vicente nos deixou.

Pai Nosso, Ave-Maria e Bênção Final.

"Senhor, mandai bons operários à vossa Igreja, mandai missionários, como convém que sejam, para que trabalhem de modo eficaz na vossa vinha; pessoas, meu Deus, desapegadas de si mesmas, das suas comodidades e dos bens terrenos. Não importa se em pequeno número, contato que sejam bons. Senhor, concedei esta graça à vossa Igreja".
(São Vicente de Paulo)

2º dia do Tríduo em honra a São Vicente de Paulo

3º dia do Tríduo em honra a São Vicente de Paulo

Ler 675 vezes Modificado em segunda, 25 setembro 2017 18:07

17 Comentários

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.